Fugindo dos arquétipos de masculino e feminino, não-binaries são pessoas que recusam o binarismo tradicional das noções de gênero construídas e impostas pela sociedade, majoritariamente heteronormativa em sua essência.

Com o crescimento de visibilidade das pautas identitárias e LGBTI+, pessoas não-binárias vêm ganhando espaço, representadas por alguns artistas que têm ajudado o público e a mídia a ganhar consciência sobre suas lutas. Abaixo, listamos 10 celebridades que se declararam recentemente como não-binaries, queer ou gênero fluído e o que essas identidades significam para cada.

LEIA TAMBÉM —> Um em cada 4 jovens LGBTI+ se identifica como não-binárie

BÁRBARA PAZ

Bárbara Paz se identifica como não-binária (Foto: Daniele Venturelli/Wireimage)
Bárbara Paz se identifica como não-binária (Foto: Daniele Venturelli/Wireimage)

Durante entrevista para o podcast Almasculina, Bárbara declarou ter descoberto sua identidade com a ajuda de um amigo: “Sou uma pessoa inquieta. Uma mulher, um homem, não-binária. Descobri que sou não-binária há pouco tempo. Um amigo meu falou que eu era e eu acreditei, entendi”. A atriz não revelou sua preferência com relação ao uso de pronomes neutros.

DEMI LOVATO

Demi Lovato se identifica como não-binarie (Foto: Reprodução)
Demi Lovato se identifica como não-binarie (Foto: Reprodução)

Em maio deste ano, Demi Lovato publicou em seu Twitter que se identificava como não-binarie. “Estou muito feliz de compartilhar mais sobre minha vida com todos vocês – estou orgulhose de informar que me identifico como não-binarie e mudarei oficialmente meus pronomes para they/them (elu/elus) daqui em diante”, escreveu a artista, que desembarca no Brasil em 4 setembro do próximo ano para se apresentar no Palco Mundo do Rock In Rio.

ELLIOT PAGE

Elliot Page se identifica como transgênero, queer e não-binário (Foto: Wynne Neilly/Time)
Elliot Page se identifica como transgênero, queer e não-binário (Foto: Wynne Neilly/Time)

O ator de Juno e The Umbrella Academy se identifica como transgênero, queer e não-binário e utiliza os pronomes ele/dele e elu/delu. Em entrevista concedida para a revista Time, Page revelou que questionava sua identidade de gênero desde a infância e que pretende servir como exemplo para outras pessoas. “As pessoas se agarram em ideias firmes sobre gênero porque elas fazem com que se sintam seguras. Mas se pudéssemos apenas celebrar todas as maravilhosas complexidades de cada um, o mundo seria um lugar muito melhor”, disse.

EZRA MILLER

Ezra Miller se identifica como queer (Foto: Getty Images)
Ezra Miller se identifica como queer (Foto: Getty Images)

Ao The Hollywood Reporter, Ezra Miller se afirmou como queer, declarando: “Eu não me identifico. Tipo, foda-se isso. Queer apenas significa não. Eu não faço isso. Eu não me identifico como um homem. Eu não me identifico como uma mulher. Eu mal me identifico como um ser humano”. Posteriormente, revelou a preferência pelo uso dos pronomes elu/delu.

INDYA MOORE

Indya Moore se identifica como não-binarie (Foto: Joe Schildhorn/BFA)
Indya Moore se identifica como não-binarie (Foto: Joe Schildhorn/BFA)

“Sou não-binarie, femme. Agênero também parece fazer sentido. Meus pronomes: they/them/theirs (elu/elus/delus). Eu normalmente corrijo as pessoas. Às vezes elas me ignoram e eu as tolero na intenção de evitar conflito/irritação, mas é irritante sentir como se eu ‘exagerasse’ num mundo que exige tanto das pessoas trans constantemente”, escreveu Moore, em um tweet já apagado. Indya é uma das estrelas da série Pose e deu voz ao personagem não-binário Shep do desenho Steven Universe.

JONATHAN VAN NESS

Jonathan Van Ness se identifica como não-binário (Foto: Reprodução)
Jonathan Van Ness se identifica como não-binário (Foto: Reprodução)

Integrante dos Fab Five na nova versão do reality Queer Eye, o cabelereiro e apresentador se identifica como não-binário e genderqueer, além de fazer uso dos pronomes ele/dele. “Qualquer oportunidade que eu tiver para quebrar os estereótipos do binarismo, estarei disposto. Acho que muitas vezes o gênero é utilizado para separar e dividir. É uma construção social com a qual não me identifico mais”, disse em entrevista para a revista Out.

RUBY ROSE

Ruby Rose se identifica como gênero fluido (Foto: Jason Kim/Self)
Ruby Rose se identifica como gênero fluido (Foto: Jason Kim/Self)

Desde o lançamento de Break Free, curta inspirado em sua vida pessoal, Ruby Rose tem ajudado a dar visibilidade às pessoas que não se encaixam nas construções binárias de gênero. “Eu sou gênero fluido e sinto que acordo todos os dias meio que gênero neutro”, afirmou. A atriz e modelo utiliza os pronomes ela/dela.

SAM SMITH

Sam Smith se identifica como não-binarie (Foto: Divulgação)
Sam Smith se identifica como não-binarie (Foto: Divulgação)

Smith, que faz uso dos pronomes elu/delu, se revelou não-binarie durante entrevista para a atriz Jameela Jamil, em 2019. “Tudo o que posso dizer é que quando as pessoas utilizam os meus pronomes corretamente, é um sentimento maravilhoso. Me sinto segure, me sinto feliz, e me sinto completamente compreendide”, disse, posteriormente, para o programa australiano The Project.

SARA RAMIREZ

Sara Ramirez se identifica como não-binarie (Foto: Divulgação)
Sara Ramirez se identifica como não-binaria (Foto: Divulgação)

A atriz, responsável por viver a personagem Callie Torres na série Grey’s Anatomy, faz uso do termo “não-binário” em suas redes sociais. “Em mim, existe a capacidade de ser uma garota masculina, um garoto feminino, um garoto masculino, uma garota feminina, todos, nenhum ao mesmo tempo. #NãoBinaria”, declarou em seu Instagram. Ramirez utiliza os pronomes ela/dela e elu/delu.

SERGINHO ORGASTIC

Serginho Orgastic se identifica como não-binario (Foto: Marcelo Sá Barretto/AgNews)
Serginho Orgastic se identifica como não-binario (Foto: Marcelo Sá Barretto/AgNews)

“Quando eu li a descrição do que seria uma pessoa não-binária, na hora eu pensei: sou eu! […] Nunca quis ser uma mulher, não quero ter peitos, não mudaria meu órgão sexual, nada. E também não gosto de me sentir totalmente masculino. Eu adoro transitar entre um e outro, com liberdade”, revelou ao jornal Extra. O ex-BBB também disse não se incomodar com o uso adequado dos pronomes: “Podem me chamar de lindo e linda, tanto faz”.