O policial e ativista Paulo Vaz, conhecido na internet pelo apelido de Popó, faleceu na noite desta segunda-feira (14), aos 36 anos, em São Paulo. Natural de Belo Horizonte, Minas Gerais, ele ganhou destaque como um dos poucos homens trans que atuavam na polícia civil e por falar abertamente sobre sua militância a favor dos direitos LGBTI+. Popó também era casado com o influencer Pedro HMC, criador do canal Põe na Roda.

A triste notícia foi confirmada pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) e, em seguida, pelo jornalista Fernando Oliveira, o Fefito, amigo de longa data do ativista.

“Foi protagonista de uma de nossas campanhas pelo dia da visibilidade trans. Além de fazer diversas publicidades e participações em mídias e televisão sobre a visibilidade transmasculina. Paulo não estará mais entre nós ou em nossos Story falando com aquele sotaque mineiro tão marcante. Infelizmente perdemos mais um de nós que não suportou continuar em uma sociedade tão violenta e desumana”, escreveu a ANTRA em seu Instagram.

View this post on Instagram

A post shared by ANTRA (@antra.oficial)

A Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas (ABRAFH) lançou uma nota de pesar pelo falecimento, citando o legando de Vaz como um influencer que ” sempre abordava questões sobre sexualidade e gênero de forma leve e afins onde sempre de deixar seus seguidores informado de forma correta em suas redes sociais”.

Na internet, famosos e políticos também lamentaram, emocionados, a morte de Popó Vaz. “Acabo de receber a notícia do falecimento do Paulo Vaz e estou devastada. Ele era muito querido e é uma tristeza que tenha nos deixado. Desejo muita força e solidariedade pra toda a família e a todes nesse momento”, publicou a vereadora Erika Hilton (PSOL-SP) no Twitter. Em seu Instagram, a cantora Liniker compartilhou nos stories: “Paulo era muito querido, era meu fã, sempre me tratava com carinho quando trocávamos ideia. Muito triste essa notícia…”.

A equipe de Linn da Quebrada – que, no momento, segue confinada no Big Brother Brasil 22 – também se manifestou, assim como as youtubers Bianca DellaFancy e Duda Dello Russo, a dançarina Brunna Gonçalves e a cantora Pepita, que declarou: “enquanto aqui dentro isso não mudar, lá fora vai continuar sendo pior ainda e os nossos vão continuar a partir! Triste, revoltante, lamentável!”.

A causa da morte ainda não foi oficialmente divulgada pelos amigos e familiares.