Notícias

26 out 2021

ROTEIRO LGBTQ DO CARNAVAL 2020 EM SÃO PAULO

POR JOÃO KER

Maior a cada ano, o carnaval de rua paulista aproveita suas avenidas infinitas da cidade para espalhar um pouco de cor e glitter pelo concreto da metrópole. Com o jornalista Alê Youssef à frente da Secretaria de Cultura e precedida por um “Verão sem censura”, a festa de 2020 promete atrair ainda mais foliões para o Estado, certamente lucrando alguns muitos órfãos que fogem da Cedae e do Crivella no Rio.

Com o toque de recolher às 19h e limite para dispersão até as 20h, a programação de rua oficial acontece entre a manhã e o fim da tarde, mas o que não falta (como sempre) é opção de after. Tentando atender das fritas às popzeiras, fizemos uma seleção do que deve bombar ao longo de todo o carnaval (e o pós, claro).

CARNAVAL, sáb (22/2)

O Ibirapuera recebe às 13h a eterna musa do boom boom com o trio do Agrada Gregos, que volta com Gretchen como Rainha do bloco por mais um ano e acompanhada de Ludmilah Anjos com banda completa. Com umas 20 mil pessoas já interessadas no evento, o rolê vai até as 18h.

Mantendo a tradição da eterna escolha de Sofia pros amantes de pop no sábado de carnaval, o MinhoQueens sai no mesmo horário do poético cruzamento entre a Ipiranga e a avenida São João. A atração principal de 2020 é Lia Clark com Kika Boom, querendo todo mundo lento (mas nem tanto) atrás do trio.

Mais difícil que agradar gregos ou troianos é satisfazer as fritas da capital paulista, por isso que, também às 14h, o Unidos do BPM faz seu “cortejo” no Pátio do Colégio. O primeiro bloco de música eletrônica da cidade, como não poderia ser diferente, já oferece também o after, a partir das 19h e sem hora para acabar

Às 14h, é hora de tirar a poeira do collant, colocar os tênis de corrida e se preparar pra vida fitness porque o Bunytos de Corpo sai do Largo Padre Péricles, na Barra Funda, tirando os foliões do sedentarismo com música, gente bunyta, alongamentos e uns pés-de-chinelo aqui e ali.

Ainda sem data confirmada no Rio (o objetivo é sair na segunda, 24, se Crivella permitir), essa é a chance de os paulistas aproveitarem uma das melhores atrações da folia carioca.

bunytos de corpo

Construindo o Carnaval de Rua em São Paulo desde 2014, o Unidxs da Mel integra a liga de baladas queridas que resolvem botar o bloco nas avenida e nos presentear com um cortejo gratuito, repleto de música boa e com a mesma energia boa que rola na festa. Saindo da Praça José Gaspar às 13h, o Unidxs terá um carro de som pela primeira vez e, além da Orquestra Mel, ainda traz canjas de Luísa e os Alquimistas e de Ana Cañas.

Pra incrementar a programação, vai ter festa de after oficial da Mel, a partir das 20h no portal quase mágico do Espaço Nobre Anhangabaú. Por lá, o som será comandado por MISS TACACÁ, DJ AD e ONIKA.

CARNAVAL, dom (23/2) 

O domingo, tradicionalmente dia de pico nas saunas (dizem), é também dia de estreia no centro de São Paulo, com o primeiro cortejo dos CarnaUrsos, bloco derivado da festa Ursound, que comemora seus 15 anos na avenida. Se você não sacou pelo nome, o rolê é voltado para os ursinhos e seus admiradores, lontras inclusas. A concentração é às 14h no Lgo. do Arouche, de onde ele segue até o Copan com o Trio Terremoto.

À noite, Johnny Luxo comanda as picapes do Club Jerome com um set mais que especial pro carnaval, a partir das 23h.

CARNAVAL, seg (24/2) 

Gloria Groove, imperatriz do pop BR, faz a temperatura subir até os mil grau com a segunda edição do seu Bloco das Gloriosas da Mary Jane, que sai pela Av. Tiradentes às 14h toda trabalhada no tema de “Sedanapo”. E ela vem acompanhada de muita coisa boa, com Potyguara Bardo, Lia Clark, Danny Bond, Kaya Conky, Armário de Saia e DJ Duda Dello Russo confirmadas no trio. Apesar da estreia complicada no ano passado, é errando que se aprende e, se depender do show que Gloria consegue montar, o acerto é inevitável.

Também na Ipiranga, altura do metrô Armênia, o LoveFest coloca seu trio pela 4ª vez na avenida, dessa vez puxado pelo trio poderoso d’As Bahias e a Cozinha Mineira, acompanhadas dos Minhoqueens, Desculpa Qualquer Coisa e outros convidados ainda não-anunciados.

Domingo Ela Não Vai, mas segunda o bloco vai sim, e sobe a Av. Ipiranga a partir do meio-dia (piadinha infame, perdoem). No mesmo horário, o Sai Hétero Mimimi vocaliza todos os nossos desejos ao longo da R. Augusta, até as 17h.

QUER MAI POP??? Pois o Zig lança o Bloco da Kylie às 14h em local ainda indeterminado, homenageando a nossa diva australiana preferida e já preparando nossos corações para o show que Afrodite faz no Festival GRLS, no próximo dia 7. Leve doleira e olhos até na nuca, porque a Elza pode correr solta.

CARNAVAL, ter (25/2) 

Terça é dia de ver Pabllo Vittar despertar o amor de quenga nas foliãs e arrastar seu bloco (e bunda) pela Avenida Tiradentes, a partir das 14h. Já há quatro anos provendo hits infalíveis e consistentes de carnaval (ainda esperamos o comeback de “Todo Dia”), a artista sempre apronta alguma durante a folia e faz shows tão memoráveis quanto lotados (e teria como ser diferente?). Este ano, ela se une ao pessoal do Agrada Gregos pronta pra espalhar toda a energia de quem tá na flor da idade.

Pabllo Vittar leva seu bloco pra Salvador pelo 3º ano consecutivo (Foto: Divulgação)
Pabllo Vittar leva seu bloco pra Salvador pelo 3º ano consecutivo (Foto: Divulgação)

PÓS-CARNAVAL, sáb (29/2) 

O Bloco da Mamma faz sua estreia às 11h, botando samba, pagode e sertanejo pra tocar na Av. Hélio Pellegrino, na Vila Mariana. Criado por artistas da praça Roosevelt, o rolê tenta resgatar as “mammas” italianas e “homenagear as mães da diversidade e as figuras drags”. Como madrinha desse début, a atriz e primeira bailarina trans do Theatro Municipal de São Paulo, Márcia Dailyn.

Sob o sol de meio-dia (ou a chuva, porque nessa cidade nunca se sabe), o Meu Santo É Pop leva suas divas preferidas para passear pelo Largo do Arouche.

PÓS-CARNAVAL, dom (1º/3) 

Como de praxe, Daniela Mercury encerra com chave de ouro a folia paulista com seu já tradicional Pipoca da Rainha (Má, do Axé e da Balbúrdia). Com uma história que se confunde com a do próprio carnaval de São Paulo desde o show antológico sob o vão do Masp, o trio de Daniela sai pela rua da Consolação a partir das 14h e reúne desde os clássicos que a gente já ama (“O Canto da Cidade”, “Nobre Vagabundo”“Rapunzel” etc.) aos novos hits presentes em “Perfume”, seu 20º disco de estúdio.

Prepare-se pra pular muito atrás da maior pipoca do mundo, porque Daniela já avisou que não para nem se chover (mas ainda preferimos pedir que Iansã e/ou Santa Clara evitem a fadiga).

João Ker

JOÃO KER

Mineiro de nascença e carioca de alma, João é formado em jornalismo pela UFRJ e já trabalhou para veículos como The Intercept, Canal Futura, Jornal do Brasil, Sony e Yahoo antes de realizar seu sonho com a Híbrida. Hoje, se divide entre a rotina de repórter no Estadão e a revista.

Facebook Instagram | Twitter