Notícias
25 maio 2022

TOP 5 DO CARNAVAL EM RECIFE E OLINDA

OS MELHORES ROLÊS PARA LGBT+ NA FOLIA PERNAMBUCANA

POR BERNARDO REMUS

 ODARA 

Odara é sinônimo de pinta certa. Produzida pela galera da Golarrolê, surgiu em 2012 em resposta à euforia do público quando, nas outras festas do grupo, eram tocadas músicas brasileiras.

“A gente fez a primeira e achamos que dariam umas 400 pessoas, mas vieram quase 900” conta Alana Marques, uma das responsáveis pela festa que já se tornou tradicional no carnaval recifense.

O rolê cresceu tanto em tão pouco tempo que já foi possível trazer atrações poderosas como Daniela Mercury e Araketu.

DJ Lalak, parceira do evento, DJ Mozaum e Allana Marques, uma das produtoras da Golarrolê. Foto: Reprodução
DJ Lalak, parceira do evento, DJ Mozaum e Allana Marques, uma das produtoras da Golarrolê. Foto: Reprodução

“Odara é o carnaval do ano todo” diz Alana, explicando que as primeiras festas não aconteciam no carnaval em si, mas traziam o espírito da época ao longo do ano. Agora ela acontece mensalmente, procurando começar sempre no entardecer, atingindo o ápice no período carnavalesco.

Então, capricha no look que segunda-feira, às 16h, os pavões misteriosos vão surgir de todos os cantos da cidade pra se reunirem no Espaço Catamarã, no Centro do Recife.

Odara de Carnaval de 2017. Foto: Reprodução.
Odara de Carnaval de 2017. Foto: Reprodução.

 RUA 13 DE MAIO 

Não é um bloco, não é uma festa, não é um trio. Mas é simplesmente o ponto de maior concentração LGBT+ do Carnaval de Olinda.

Tá querendo beijar na boca? Vai pra lá. Tá querendo ouvir desde frevo até “Vai Malandra”? Também lá. A 13 de Maio reúne tanta galera do babado que o prefeito de Olinda – que (pasmem) é evangélico – oficializou a rua como um pólo LGBT+.

Ladeiras de Olinda na 13 de maio. Foto: Reprodução.
Ladeiras de Olinda na 13 de maio. Foto: Reprodução.

 EU ACHO É POUCO 

O bloco, que desfila no sábado e na terça de Carnaval, não veste o vermelho à toa. A cor representa a afinidade com os ideais de esquerda, a revolução, e com isso arrasta uma multidão de foliões de mente aberta à diversidade.

Todos juntos ladeira abaixo sendo livres sob o rugido do Dragão!

 SE EU FLOPAR, ME BEIJA 

Bloco recente, mas que tem ganhado muitos adeptos, o “Se Eu Flopar, Me Beija” está marcado para acontecer na segunda de carnaval, com concentração marcada para as 9h em frente ao restaurante Casbah, perto da Praça do Carmo. O nome do bloco já diz tudo, né?

Simbora!

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

 BUMBA MEU BOWIE 

O bloco nasceu para homenagear a irreverência de David Bowie e completa neste carnaval seus três anos de existência. Muita montação, muita pinta e muita criatividade nos looks é o que você vai encontrar por aqui.

Este ano eles saem na segunda-feira, em Olinda, com concentração na Rua Coronel Joaquim Cavalcante.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

BERNARDO REMUS

Recifense com espírito de artista, formou-se em Publicidade pela UFRJ e, em parceria com João Ker, ajudou a trazer a Híbrida à vida. Trabalha também como Ilustrador, Designer Gráfico e Editor Audiovisual; vive pintando o próprio rosto, ama dar close em buatchy e manda mensagens constantes dizendo que precisa rebolar.

Facebook Twitter Instagram