De acordo com a plataforma Voto Católico Brasil, o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) assinou na útlima semana um termo de compromisso no qual promete, entre outras coisas, defender e promover “o verdadeiro Matrimônio, união entre homem e mulher“; “a Família, constituída de acordo com o ensinamento da Igreja, e o seu direito de educar os filhos”; e “o combate à ideologia de gênero”.

Ao lado de representante do Voto Católico Brasil, Jair Bolsonaro segura termo de compromisso contra LGBTs (Foto: Reprodução | Facebook)
Ao lado de representante do Voto Católico Brasil, Jair Bolsonaro segura termo de compromisso contra LGBTs (Foto: Reprodução | Facebook)

Não é de hoje que Bolsonaro se opõe aos direitos da comunidade LGBT. Desde o início da sua vida pública, o candidato tem combatido a chamada “ideologia de gênero”, afirmando publicamente ser “homofóbico sim e com muito orgulho”. Agora, a aliança com o Voto Católico Brasil chega em um momento interessante para a campanha do candidato à Presidência, que na última semana tenta abrandar o teor LGBTfóbico de sua retórica para conquistar os votos de minorias, inclusive aceitando posar com um influenciador gay em foto recente.

Termo de compromisso assinado por Bolsonaro, no qual ele se compromete a "combater a ideologia de gênero" e "defender o matrimônio entre homem e mulher" (Foto: Reprodução)
Termo de compromisso assinado por Bolsonaro, no qual ele se compromete a “combater a ideologia de gênero” e “defender o matrimônio entre homem e mulher” (Foto: Reprodução)

Apesar de o site do Voto Católico Brasil admitir que ainda não tem em sua posse o documento oficial assinado por Jair Bolsonaro (a versão disponível acima apresenta um erro de digitação no nome do candidato), o posicionamento do presidenciável em relação à comunidade LGBT é claro. Em mais de uma ocasião, o candidato já declarou que prefere “um filho morto a um filho gay” e, durante sua campanha recente, deixou claro que “as minorias vão ter que se curvar à vontade da maioria”.

Some a isso o apoio recebido pelo líder da Ku Klux Klan, a onda de crimes iniciada pelos eleitores de Bolsonaro e os ataques coordenados contra a comunidade LGBT e não é surpresa nenhuma a mais recente aliança religiosa de Bolsonaro.

Atualização 18/10/2018: Bolsonaro assinou oficialmente o novo termo, como é possível ver no vídeo abaixo, publicado pela própria página da Voto Católico Brasil.